Why zero waste?

fevereiro 15, 2017

(english version below)


As estatísticas atuais apresentam o lixo como um dos maiores problemas da sociedades e das cidades modernas. Infelizmente, ainda não há formas eficazes de gerenciar todo o lixo que é produzido, e com isso aparecem inúmeras consequências ambientais, sociais e problemas de saúde publica. Este mau gerenciamento do lixo tem um impacto elevado, por exemplo, na contaminação de solos, subsolos e cursos de água; grandes desgastes para a flora e a fauna; aumento gradual da poluição, entre outros.
Mundialmente, a produção de resíduos sólidos chega a 2 milhões de toneladas por dia. Isto dá 730 milhões de toneladas por ano. 230 milhões de toneladas pertencem aos EUA. E ano após ano, este numero aumenta. Pelas estatísticas, apenas a Alemanha e o Japão tem conseguido reduzir os resíduos por habitante.


Em média, cada habitante produz cerca de 1.9kg de lixo. Nalguns países este número é muito maior.
Isto, devia ser preocupante. Mas ninguém fala em reduzir o lixo. A maior parte das pessoas acha que é suficiente reciclar. Mas ao ponto a que já chegamos, isso não é suficiente.
É importante, para o nosso ambiente, para os nossos recursos, para a nossa terra, o nosso solo, é importante para nós, que a quantidade de lixo pare, pelo menos, de crescer.
Apesar de o veganismo ter mais impacto para o ambiente, é também essencial optar por seguir este estilo de vida. E não, não e assim tão difícil. No fundo, tudo isto está interligado.
Quando me tornei vegan, atrevo-me a dizer que tudo em mim mudou. Deixei de dar importância a coisas que não têm importância e a valorizar o que merece ser valorizado. Deixei de querer acumular coisas. Comecei a ter preocupações que antes, nem me passavam pela cabeça. Sim, também eu já fui despreocupada com muitas coisas. Mas estamos sempre a tempo de mudar. Com o veganismo chegou a preocupação pelos animais, pelo meio ambiente, pela saúde, por mim. Comecei a ver que não precisava nem de 1/5 das coisas que possuía. Nem da roupa toda que já mal cabia no armário. Com isso veio o minimalismo, e logo depois a preocupação de tentar não prejudicar ainda mais a minha casa, o meu planeta.

Mas o que é isto de zero waste? Não, não é deixar de produzir lixo, porque isso é impossível. Traduz-se numa diminuição drástica da quantidade de lixo que produzimos.
O movimento zero waste segue 5 regras, que ajudam a perceber no que consiste, afinal, o movimento zero waste:

© Veg'A
A primeira e a segunda regra lidam com a prevenção dos desperdícios, a terceira ter a ver com o consumidor ser consciente e as duas ultimas destinam-se ao processamento dos desperdícios.

Parece ser um bicho de sete cabeças?
Não é. Há que começar com pequenas coisas, e vão ver que rapidamente chegam lá.

Sejamos consumidores conscientes, já está na hora, não?

A.


Current statistics present garbage as one of the biggest problems of modern societies. Unfortunately, there are still no effective ways to manage all the garbage that is produced, and with it appear numerous environmental, social and public health problems. This poor management of waste has a high impact, for example, on the contamination of soils, subsoil and watercourses; Great wear and tear on flora and fauna; Gradual increase of pollution, among others.
Worldwide, the production of solid waste reaches 2 million tons per day. This gives 730 million tonnes per year. 230 million tonnes belong to the United States. And year after year, this number increases. By statistics, only Germany and Japan have managed to reduce per capita waste.
On average, each inhabitant produces about 1.9kg of garbage. In some countries this figure is much higher.
This should be troubling. But no one talks about reducing litter. Most people think recycling is enough. But at this point, this isn't enough.
It is important for our environment, our resources, our land, our soil, it is important for us that the amount of garbage stops at least growing.
Although veganism has more impact on the environment, it is also essential to choose to follow this lifestyle. And no, it's not that hard. In the background, all this is intertwined.
When I became a vegan, I dare say that everything in me has changed. I stopped giving importance to things that do not matter and value what deserves to be valued. I stopped wanting to accumulate things. I began to have worries that never crossed my mind. Yes, I have been carefree about many things too. But we are always in time to change. With veganism came the concern for animals, for the environment, for health, for me. I began to see that I did not even need 1/5 of the things I had. Not even all the clothes that could barely fit in the closet. With this came minimalism, and soon after the concern of trying not to further damage my home, my planet.
But what is this from zero waste? No, it is not to stop making garbage. Even because this is impossible. It translates into a drastic decrease in the amount of waste we produce.
The zero waste motion follows 5 rules, which help to realize what, after all, consists of zero waste movement:

Refuse
Reduce
Reuse
Recycle
Compost

The order means that 1 is the one you shuld do the most, and 5 the least.
The first and second rule deals with the prevention of waste, the third has to do with the consumer being aware and the last two are destined to the processing of waste.
Seems like a seven-headed creature?
It is not. You have to start with small things, and you will see that they quickly get there.

Isn't time for us to be a little more conscious??

A.

You Might Also Like

0 comentários